3 de junho de 2007

Respirar

É oficial. Estou melhor. Já mexo. Ainda tenho tosse mas já tenho energia. Agradeço aos meus visitantes as palavras simpáticas e a paciência para lerem posts dedicados ao pulmão e à convalescença. Vou avançar, com cautela, porque percebi que o corpinho, a máquina, não é um valor seguro. Tem de ser tratado. Cuidado. Percebi que devo desacelerar, respirar muito fundo. Porquê? Porque já dizia o outro, "quando a cabeça não tem juízo, o corpo é que paga" e isso também se aplica aos acelerados como eu. E porque quando a saúde, esse bem precioso, nos prega uma partida, chamamos por ela impiedosamente. Volta saúde. Volta. Reage, corpinho, reage. É um lugar comum, pois é - "enquanto houver saúde", "com saúdinha conseguimos tudo". Pois mas ela falha. Há-que aproveitar bem o sol, o céu, os nossos, a vida. E racionalizar sempre e ainda mais os desprazeres da vida.
Respirar. É tão bom respirar!

8 comentários:

Cuga disse...

Citando uma fonte fidedigna: "Haja Saúde!". Ao menos atacou-te um orgão que vem aos pares... Beijos welcome back!

Ouriço disse...

:)))))

Ana Paula disse...

Que boa notícia!! :):) Fico bem contente por te saber melhor! É verdade, temos que nos poupar um pouco... Tomara que continues a ganhar forças, dia após dia... :)
Beijinhos da Ana

Lauro António disse...

Beijocas carinhosas para o Ouriço que arrebitou e olás para todos por aí.

M disse...

Saudinha é que eu desejo! E um beijo bem rechunchudo e repenicado para os ouricinhos peqeunininhos, que têm a ouriça-mãe de novo em pé!

O Pai disse...

Prontos, se todos dão beijinhos eu tb quero dar.

Beijinho de melhoras

O Pai disse...

NOTA - O PRONTOS foi deliberado e não resultado da tranposição de uma expressão verbal utilizada regularmente pelo povo.

Ouriço disse...

"Obrigados".
Bjs